A fé dos jornalistas e as práticas religiosas no Brasil

O artigo compara os dados disponíveis sobre as religiões dos jornalistas brasileiros com as características gerais da religiosidade da população a partir dos dados presentes no Perfil do jornalista brasileiro, de 2012, e no censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O o...

Full description

Saved in:
Bibliographic Details
Published in:Rever
Authors: Mick, Jacques; Furtado, Kevin Willian Kossar
Format: Electronic Article
Language:Portuguese
Check availability: HBZ Gateway
Journals Online & Print:
Drawer...
Published: [2019]
In:Rever
Year: 2019, Volume: 19, Issue: 3, Pages: 279-291
Standardized Subjects / Keyword chains:B Brazil / Journalist / Religiosity / Everyday life / Religious practice
Further subjects:B neo-Pentecostalism
B Brasil
B Jornalistas
B Brazilian journalist’s profile
B Neopentecostalismo
B Perfil do jornalista brasileiro
B Religiosidade
B Journalists
B Brazil
B Religiosity
Online Access: Volltext (Kostenfrei)
doi
Description
Summary:O artigo compara os dados disponíveis sobre as religiões dos jornalistas brasileiros com as características gerais da religiosidade da população a partir dos dados presentes no Perfil do jornalista brasileiro, de 2012, e no censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O objetivo é compreender se as particularidades da experiência religiosa entre os jornalistas podem ter efeitos na cobertura do tema, algo que é relevante diante das consequências sociopolíticas e econômicas das mudanças recentes na religiosidade no país. Os dados indicam três diferenças marcantes entre os jornalistas: a) presença mais significativa de não praticantes e ateus; b) participação significativamente menor de católicos e evangélicos; e c) maior expressividade de espíritas e praticantes de religiões de origem africana. O texto suscita a hipótese de que essas diferenças, junto a outros fatores, podem explicar fenômenos como a relativa desatenção da cobertura jornalística ao crescimento da população neopentecostal no país e as abordagens em geral positivas que o espiritismo recebia da mídia.
ISSN:1677-1222
Contains:Enthalten in: Rever
Persistent identifiers:DOI: 10.23925/1677-1222.2019vol19i3a17